Como medir o impacto das ações de BRANDING de marcas nos PDVs e e-commercers parceiros - FabioAlx

Como medir o impacto das ações de BRANDING de marcas nos PDVs e e-commercers parceiros

 em Branding

Já há alguns anos trabalho com duas marcas, TePe e bioXtra, ambas de saúde bucal, mas além do segmento elas tem um fato importantíssimo em comum. Elas não vendem para o consumidor final!

Esse fato pode se tornar uma pedra no sapato no profissional que está acostumado a medir tudo no meio digital. Muitos podem simplesmente descartar a possibilidade de criar relacionamento e qualificar consumidores apenas pela dificuldade de medir essa tal conversão, contudo, há formas de resolver isso sim!

Branding nas Mídias Sociais

Arrisco dizer que a maioria das pessoas tem consciência que boa parte das ações em redes sociais são de Branding. Quando alguém diz que o ideal nas redes sociais é “80% conteúdo e 20% produto”, esses 80% nada mais é do que branding.

O objetivo desses 80% não é nada mais que tornar a marca conhecida, querida, desejada e por fim, fazer a pessoa comprar!

Indicação nas Redes Sociais

Concordo que Não devemos ficar o tempo todo falando de produto em redes sociais de marcas, mas podemos de formar sutis indicar algum produto e levar a conversão.

Podemos, por exemplo, indicar, por link, um produto que tenha contexto com uma reportagem.

Em artigos você pode indicar um produto que é mencionado ou que tenha relação com o problema da persona a quem o conteúdo é direcionado.

O Facebook te permite criar uma “loja vitrine” e nela colocar o link para um e-commerce externo. Com isso, mesmo que você não venda para o consumidor final, pode indicar um e-commerce parceiro.

 

Marketing de Conteúdo e Branding

Trabalhar conteúdo para atrair pessoas é uma ótima estratégia, mas caso você queira apenas fazer branding, deve trabalhar o funil de vendas com muita atenção e cuidado. Não adianta atrair uma potencial consumidor para seu conteúdo e esperar que ele lembra da sua marca em algum momento no ponto de vendas. Você precisa facilitar e encurtar ao máximo o caminho dele até a compra!

Antes de tudo leve em consideração os seguintes pontos:

  • Tenha uma estratégia bem definida;
  • Trabalhe seus links e o caminho que pretende que seus visitantes percorra;
  • Tenha Chamadas para Ação destacadas e corretamente definidas.

Com esses tópicos em mentes quero ressaltar alguns pontos importantíssimos na sua estratégia:

Crie uma Página onde comprar

Crie uma página “onde comprar” onde o seu cliente possa procurar o ponto de vendas mais próximo. Liste também os e-commercers parceiros

>>Veja um exemplo

Página de Produtos

Separei alguns itens de suma importância que devem estar nas páginas de produtos. Além dos itens costumeiros como descrição, foto etc.

  • Crie dois botões em sua página de produtos:
    • Comprar
      • Não escreva ver loja, encontrar loja nem nada do tipo. Seja simples e direto, “comprar”.
      • Crie um link personalizado para esse botão e torça para receber relatórios.
      • Esse botão deve ter mais contraste. Teste as cores que recebem mais clique!
    • Onde comprar
      • Linke para a página de busca de endereços
      • Esse botão deve ter menos contraste. A prioridade é que o cliente clique no comprar e seja direcionado pro site parceiro.

Formas de Medir conversão

Mesmo no banding é importante conseguir medir as conversões das campanhas. Para te ajudar nessa parte, separei algumas dicas.

Conversão em e-commerce

Conversão por link

Uma dica muito importante é personalizar o link a ser usado em cada ação. Dessa forma você pode combinar com seu parceiro de te entregar algum relatório periódico de conversão por fontes de tráfego referentes a você.
-Essa é a parte complicada. Não por ferramenta, mas pela dificuldade de ter um retorno humano.-

Por exemplo:

  1. Website URL:  Você coloca o link direto do produto
  2. Campaign Source: Aqui você identifica o local da campanha. por exemplo Facebook, página de produto, blog.
  3. Campaign Medium: Defina o local exato do link. Exemplo botão de produto, banner lateral, banner contextual.
  4. Campaign Name: Dê um nome a campanha, por exemplo indicação de parceiros.

-Os outros pontos não costumo usar para esses casos-

Conversão por cupon

Outra forma de medir uma conversão é por cupom de desconto. É simples. Você pode oferecer um cupon de desconto através do atendimento do seu site, por telefone, ou até mesmo como recompensa na captura de um e-mail. Com isso, sempre que aquele cupom for usado, seu parceiro poderá informá-lo que uma indicação sua converteu com sucesso.

Conversão em PDV

Medir conversões geradas pelas marcas no PDV é realmente algo muito difícil, mas com um pouco de esforço e criatividade isso é possível!

Distribuição de Brindes

Você pode, por exemplo, criar uma promoção simples de compre e ganhe. Quanto mais simples, melhor, pois seus consumidores terão mais facilidade para entender e você para medir.

Em suas redes você indicará aos seus consumidores que seus promotores estão em determinadas lojas, porém para resgatar o brinde eles precisam levar um cupon.

Pronto! você terá uma medição do impacto, engajamento e conversão das suas ações digitais nos pontos de vendas

-Sugiro que tenha um promotor em loja, pois sei como é difícil contar com os funcionários de lojas para controlar esse tipo de ação.-

No Facebook já existe a possibilidade de criar anúncios com o objetivo de levar um consumidor a um local, contudo, esse artigo é focado para marcar que tem seus produtos em pontos de vendas e e-commerce parceiros. Para estes, essa opção não é viável.

O artigo foi útil? tem outras ideias? deixe um comentário!

 

Recent Posts

Deixe um comentário

Start typing and press Enter to search