Tudo muda e empresas que não se adaptam morrem! - FabioAlx

Tudo muda e empresas que não se adaptam morrem!

 em Presença On-line

Da era discada até os 4G, a internet mudou bastante desde seu surgimento.

 Se falassem há 15 anos que um dia a internet estaria na palma da mão, ninguém acreditaria. Como que a rede que precisava de um discador instalado através de CD ou disquete (e que só podia conectar depois de meia-noite por causa da conta telefônica) poderia parar em um aparelho de celular?

Se hoje em dia vemos os blogueiros como formadores de opinião e os blogs ganham cada vez mais reconhecimento e espaço como um produto de mídia independente, no começo da internet os blogs eram uma espécie de diário online onde publicava-se fotos de amigos e gifs animados desejando “bom dia”.

Claro que estimulou o desenvolvimento de talentos, mas o mais importante era ter um template bonito baixado no Template By Marina e que todo mundo do colégio soubesse que você era descolado porque tinha um blog, fosse ele Blogger, WebBlogger ou Cjb.net.

Seja buscando por amigos em comum ou pelo sobrenome diferente daquele seu colega da primeira série que você perdeu o contato, mas que na infância era super seu amigo. Há alguns anos, era bem difícil encontrar um amigo online já que para achar no ICQ você poderia encontrar nicknames bizarros com vários ►иοмΣϛ Δϛϛιм◄, cheios de códigos, então era mais fácil perguntar o número do ICQ.

O MSN era ainda mais complicado, porque você precisava do e-mail da pessoa para iniciar o contato. Ainda tinha aquela barreira de perguntar para um amigo ou conhecido que tinha o MSN da pessoa que você queria conversar, então para os tímidos a chegada do Orkut e do Facebook abriu portas. E, por que não, o coração? Aplicativos como o Tinder e o portal Par Perfeito chegaram para unir aqueles que procuram um amor, e acredite: tem muita alma gêmea perdida pelos bytes da internet.

Os jornais impressos continuam até hoje, mas começaram timidamente a entrar no mundo online em 2000, com a criação da Globo.com e do iG. Os periódicos acabaram se transformando em grandes portais de entretenimento e conteúdo para se diferenciar do produto impresso, aproveitando a oportunidade de negócio.

No começo da internet tinha-se que esperar dar meia noite para pagar mais barato na conta do telefone e usar a internet à vontade. Aquele barulhinho de conectando do discador era uma alegria para os ouvidos!

Hoje em dia, a velocidade de 4G é a mais rápida do mercado móvel, e você ainda pode consumir uma internet banda larga de ultra velocidade pagando um preço fixo pelo serviço e sem surpresas na hora de ver a conta do telefone.

O YouTube conta hoje com mais de 1 bilhão de usuários e tem mais de 1 milhão de anunciantes, mas o começo dessa febre por vídeos online quando ainda não existia uma plataforma exclusiva para vídeos eram os cartões que você enviava para seus amigos por e-mail. Como esquecer da Avaiana de Pau que, inclusive, está no YouTube?

Ir ao banco pagar conta agora é coisa do passado. Com um sistema online, você pode realizar todas as transações bancárias que você precisa sem nem sair de casa. Assim como não precisa mais ligar para a cooperativa e esperar 2 horas por um táxi. Você pode simplesmente acessar aplicativos como Easy Taxi e 99Taxis no seu celular, e o carro que estiver mais próximo vai até você rapidamente.

Foram muitas as mudanças da internet desde a sua criação com fins comerciais, mas no livro The New Digital Age, de Eric Schmidt e Jared Cohen Knopf, algumas previsões para o futuro da rede são assustadoras. Eles citam, por exemplo, que um computador saberá tudo sobre você seja através de suas buscas, de compartilhamento de dados, de utilização de aplicativos e ampliação do banco de dados.

Informações confidenciais que hoje ficam armazenadas em bancos de dados separados, como número do RG e registros médicos e policiais serão unificadas em um único arquivo. Claro que algumas delas só poderão ser consultadas com uma ação judicial, mas sempre existe o receio de que essa regra não seja respeitada. O caso recente do governo dos Estados Unidos que espionou dados de vários países, inclusive do Brasil, sem autorização, está aí para provar.

O que vai acontecer de fato, nós não podemos saber com certeza. O único dado concreto é que o mundo está mudando e se adaptando cada vez mais a essa rede que hoje faz parte da vida de todo mundo, voluntária ou involuntariamente. O importante é estar sempre atento e atualizado para não se tornar ultrapassado.

Recent Posts
Mostrando 2 comentários
pingbacks / trackbacks

Deixe um comentário

Start typing and press Enter to search